Treinamento militar: a doutrinação já anda em academias de ginástica

Você vai na academia para definir bíceps, tríceps, pânceps e acaba dando de cara com alguém cuja imponência pressupõe seja necessário bater-lhe continência. Esperava ouvir o bate-estaca da música eletrônica típica das playlists dos puxadores de ferro e recebe o Hino à Bandeira Nacional como trilha sonora. Foi para expandir os músculos mas está correndo o risco de atrofiar a massa encefálica.

Foi o que ocorreu em uma das unidades da rede Smart Fit de academias de ginástica esta semana. Uma das alunas não se conformou com o que estava vendo, procurou a recepção e foi mal atendida.

“A Smart Fit ofereceu hoje uma aula de Treinamento Militar com um… Militar! E teve trilha sonora com Hino à Bandeira Nacional. Isso tudo na semana que o General Hamilton Mourão disse a quem quisesse ouvir que há planejamentos para intervenção militar no Brasil. Isso é um posicionamento político e estar numa academia que faz esse tipo de apologia me incomodou muito. Questionei a recepcionista pela presença de um militar ali e a música imposta para todos. Ela alegou, com certa raiva do meu questionamento, que era patriota”, escreveu Marcia Marques em seu perfil nas redes sociais. Ela anexou fotos da experiência.

O que é isso senão doutrinação? Sim, doutrinação, aquela mesma que mentecaptos da extrema direita ou os fedelhos do MBL entendem que seja praticada nas escolas através de professores marxistas e por isso pregam a instituição do projeto Escola Sem Partido, está sendo feita pela direita em academias de ginástica.

Ou alguém da patrulha de Fernando Holiday já flagrou o Mujica falando sobre maconha ao som da Internacional Socialista nas salas de aula das nossas escolas públicas?

Excluindo-se a invejável inteligência da academia em lucrar com a burrice alheia, enaltecer os militares é de doer. Primeiramente pelo momento que estamos passando, com risco real de algo soturno acontecer como já dito e alertado por ninguém menos que um general da ativa. Até então apenas a turma do camisolão se pronunciava.

 

Em segundo lugar, quem realmente acredita que militares possam resolver alguma coisa? Os milicos estão há quase uma semana na favela da Rocinha e não conseguem nem garantir que as crianças tenham aula. As escolas continuam fechadas a mando do tráfico. Sua ação recente de maior sucesso foi criar uma emboscada para pegar adolescentes e menores de idade que se dirigiam a uma manifestação contra Michel Temer. Essa é a instituição que alguns brasileiros ‘patriotas’ desejam para o país?

Procurada, a rede Smart Fit declarou ao Justificando por meio de um comunicado oficial para o episódio:

“A Smart Fit lamenta o ocorrido e informa que apenas os professores credenciados podem ministrar aulas nas academias da rede. Temos como propósito democratizar a prática da atividade física sempre respeitando a diversidade. A ação na unidade Cambuci foi um caso isolado, não está na nossa programação e não nos representa. Já notificamos os responsáveis e iremos tomar as medidas necessárias. A todos os alunos que se sentiram incomodados pedidos as mais sinceras desculpas.”

De fato, a rede parece não fazer apologia ao militarismo ou qualquer intervenção do tipo. Na página da academia no Facebook há postagens sobre saúde, claro, e também de solidariedade como ‘Força México’ em razão do terremoto no país vizinho. Mas é preciso redobrar atenção com os franqueados então, pois alguns deles parecem dispostos a colaborar com o advento de um terremoto por aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here