Aquela dor de cabeça, que temos depois de beber, é um dos resultados da vasodilatação. Isso porque, ao beber, o álcool que consumimos se espalha no sangue e chega até o cérebro. Com isso, mais de 75% do etanol, presente nas bebidas alcoólicas que consumimos, conseguem entrar no sangue, através do intestino delgado. Com tanto álcool no sangue, uma dúvida pode nos interpelar. O que aconteceria se um mosquito picasse uma pessoa embriagada? Isto é, um mosquito pode ficar bêbado?

Assim como nas estradas, segue o alerta: se beber, não voe. De fato, não sabemos como funcionam as leis do espaço aéreo de insetos. Mas é possível que tenhamos visto mosquitos voando, de forma imprudente, e nem mesmo tenhamos percebido. Afinal, quando recebemos um picada, não há tempo para realizar um teste do bafômetro no agressor.

Já viu um mosquito desorientado?

Desde uma direção imprudente, até desmaiar em canecas de cerveja, pode ser um sinal de que o mosquito está com nível de álcool acima do permitido. Mas será que o álcool afeta os insetos, da mesma forma que nos afeta? Infelizmente, não há nenhum estudo, que possa comprovar se mosquitos podem ser alcoolizados. No entanto, uma pesquisa, com sanguessugas, pode nos responder essa questão.

Em 1994, os cientistas noruegueses, Anders Baerheim e Hogne Sandvik, se perguntaram como a cerveja poderia afetar “o apetite das sanguessugas”. Com isso, para o estudo, seis sanguessugas foram mergulhadas rapidamente em dois tipos de cerveja. Em seguida, algumas das sanguessugas tiveram seu comportamento alterado. Uma vez que elas haviam provado do conteúdo alcoólico, alguns dos animais mudaram de comportamento, passaram a balançar o torso e a inclusive, cair para trás. De fato, as sanguessugas ficaram bêbadas. Além disso, você pode conferir mais detalhes da pesquisa aqui.

Além das sanguessugas, abelhas também podem ficar sob efeito do álcool. Em casos assim, elas chegam a perder a capacidade de ficar em pé. E por fim, começam a colidir com objetos, enquanto voam. Logo abaixo, você pode assistir ao vídeo de uma abelha bêbada. Você não vai querer que essa abelha produza o seu mel, não é?

E como o álcool reage nos mosquitos?

Assim como as abelhas, os mosquitos e pernilongos podem, sim, ficar bêbados. Mas no caso dos mosquitos, é um pouco diferente dos outros animais. Assim como outras espécies, os mosquitos também comem uma série de frutas, incluindo aquelas que tendem a fermentar. Portanto, ao longo do tempo, eles provavelmente desenvolveram uma tolerância mais forte, para o efeito do álcool, reagindo de forma totalmente natural. Com isso, seria necessário uma quantidade de álcool grande, o que provavelmente mataria um mosquito, para que ele ficasse embriagado.

De fato, quem bebe cerveja pode ainda, estar sendo um imã para atrair mosquitos. “Com apenas uma única garrafa de cerveja, você pode se tornar muito mais atrativo para os mosquitos”, disse Joseph Stromberg, pesquisador do Smithsonian. Contudo, pesquisadores ainda não sabem, ao certo, se esse efeito pode ser aplicado em caso de epidemias. Mas, de todo modo, vale o alerta “quem bebe álcool, deve ter mais cuidado com o aumento do risco de picadas de mosquitos. E claro, com a exposição de doenças transmitidas por mosquitos”, disse Joseph Stromberg. De fato, está complicado. Além dos mosquitos tomarem conta do verão, não se pode nem mais tomar uma cervejinha, para refrescar.

Deixe uma resposta