Estamos vivendo a pandemia do coronavírus há praticamente um ano. Por ser um vírus mortal, as autoridades de todo mundo se mobilizaram com a situação e tentaram conter o surto. A propagação desse novo tipo de coronavírus, tanto pela Ásia, como em outros continentes, deixou o mundo todo em estado de alerta.

Desde a sua identificação, ele já fez várias vítimas e infectou inúmeras pessoas. E os números não param de crescer. Na urgência de tentar conter o mais rápido possível a pandemia de coronavírus, laboratórios do mundo inteiro se mobilizaram em busca de uma vacina eficaz contra a COVID-19.

A mobilização teve um bom resultado. Tanto que alguns países já começaram a vacinar sua população. O Reino Unido aprovou a vacina contra o novo coronavírus produzida pelas farmacêuticas Pfizer e Biontech e já começou a sua vacinação.

Primeira vacina

Agora, os Estados Unidos também começaram a vacinar a população do país contra o coronavírus. A primeira pessoa do país a ser vacinada foi uma enfermeira de Nova York.

A vacinação nos EUA começou um dia depois que o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) autorizou o uso da vacina Pfizer-Biontech, a mesma aprovada no Reino Unido. A autorização foi feita para que as pessoas com mais de 16 anos pudessem tomá-la.

A enfermeira que foi a primeira vacinada dos EUA se chama Sandra Lindsay. Na aplicação da sua vacina o governador de Nova York, Andrew Cuomo, estava presente. Ele até transmitiu o momento ao vivo em suas redes sociais.

“Histórico! A primeira nova-iorquina, a enfermeira de linha de frente Sandra Lindsay, foi vacinada. A cura está a caminho. Obrigado, Sandra”, escreveu o governador em seu Twitter.

Sandra trabalha na UTI do Long Island Jewish Medical Center, no distrito do Queens. Na transmissão feita pelo governador de Nova York a enfermeira disse que espera que a vacina traga uma nova esperança para as pessoas nessa batalha contra o coronavírus.

“Gostaria de agradecer a todos os trabalhadores de linha de frente e a todos os meus colegas, que estão fazendo o seu trabalho ao redor do mundo durante esta pandemia. Me sinto esperançosa hoje, aliviada. Espero que isso marque o começo do fim de um período muito doloroso”, disse ela.

Através de suas redes sociais, o presidente Donald Trump comemorou o início da vacinação contra o coronavírus nos Estados Unidos. “Primeira vacina administrada. Parabéns, EUA. Parabéns, mundo”, escreveu Trump em seu Twitter.

Plano de vacinação

Os Estados Unidos planejam vacinar, pelo menos, 20 milhões de pessoas nesse primeiro mês. E um dos principais desafios da vacina é a sua logística por conta de todas as suas especificidades de armazenamento.

As doses da vacina que vão ser aplicadas saíram ontem, domingo, da fábrica da Pfizer no estado de Michigan com os funcionários aplaudindo. Depois elas foram colocadas em aviões e caminhões refrigerados para serem distribuídas pelos EUA.

Para esse transporte as doses precisaram ser colocadas em caixas com temperatura -70º Celsius. Normalmente, elas são armazenadas com gelo seco.

A distribuição da vacina nos EUA será feita pela rede privada. E a companhia de postagem FedEx vai ser a responsável por enviar as doses para a parte oeste do país. Já para o leste quem distribuirá as doses é a United Parcel Service.

Os EUA são o quinto país a autorizar a vacina da Pfizer-Biontech. A vacina foi aprovada na última semana no Reino Unido, Canadá, Bahrein e na Arábia Saudita.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here