(Foto: Blog Fala Petrolina)

Mais uma morte registrada no Hospital Dom Malan/IMIP voltou a ligar o sinal de alerta na saúde pública de Petrolina. O vereador e presidente da Comissão de Saúde, Gilberto Melo (PR) participou do programa Super Manhã, na Rádio Jornal, afirmando que a superlotação não é justificativa para os problemas da unidade.

Hoje o HDM atende pacientes de 53 municípios e nem todos são de casos considerados de grande complexidade. Segundo Gilberto, a gestão municipal já está trabalhando para construir uma Casa de Parto, a fim de desafogar o Dom Malan.

LEIA TAMBÉM:

HDM lamenta morte de grávida e afirma que hemorragia foi causada por patologia rara

“A gente sabe da situação e da dificuldade enorme que o Hospital Dom Malan vem passado por causa da superlotação. A gente tem acompanhado sempre que tem acontecido esses fatos, estamos indo apurar. Quando teve a morte daquela menina Miliam, conversamos com o Prefeito para que ele pudesse fazer algo para ajudar o Dom Malan, ele participou de uma reunião e se disponibilizou a ajudar”, disse.

O vereador destacou que o projeto da Casa de Parto de Petrolina já foi elaborado e depende de autorizações da Vigilância Sanitária do Estado para iniciar a construção. O terreno já foi escolhido e ficará localizado próximo ao HDM. “Essa Casa de Parto será de grande importância para nossa cidade, as pacientes de médio risco poderão ir para lá e qualquer emergência serão enviadas para o Dom Malan. Está tudo dentro da norma”, afirmou.

Apesar da boa notícia para as pacientes de Petrolina e cidades vizinhas, o edil criticou o HDM. Para ele, a superlotação não justifica os erros cometidos dentro da unidade.

“A gente sabe da superlotação, mas a gente não pode tirar a responsabilidade do hospital. O hospital precisa assumir a parte dele, tem muitos pacientes sofrendo. A gente nunca viu o hospital assumir uma falha e dizer que teve um erro. A responsabilidade de cuidar das pessoas é o Dom Malan”, destacou.

WP

Deixe uma resposta