Os Vereadores Cristina Costa (PT) e Ronaldo Souza (PTB), estão em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais. A comissão de vereadores está em missão parlamentar, para buscar informações sobre as consequências do desastre ambiental causado pela Vale. No dia 25 de janeiro deste ano, a barragem da Mina Córrego do Feijão se rompeu, matando centenas de pessoas. Os rejeitos devastaram a área administrativa da mineradora. Depois de arrasar a área da Vale, a lama da mineradora atingiu comunidades de Brumadinho, destruindo casas, uma pousada e propriedades rurais. Já são 207 as mortes confirmadas, e 101 pessoas continuam desaparecidas. As buscas já duram 53 dias.

A contaminação do Rio Paraopeba, um dos afluentes do Rio São Francisco é a preocupação dos vereadores de Petrolina. Os rejeitos podem comprometer o abastecimento de água e sua qualidade para as cidades que captam água ao longo Velho Chico, inclusive Petrolina.

Depois do Rio Paraobepa, vem a Usina Hidrelétrica de Três Marias, na região central de Minas, o último caminho dos rejeitos até o Rio São Francisco. É importante o monitoramento dessa área para que a população das margens do rio não seja surpreendida com a contaminação da água.

Nessa terça-feira(19), Cristina e Ronaldo se reuniram com vereadores em Brumadinho. O grupo está acompanhando toda a situação do desastre e o monitoramento das águas do Paraopeba. “Esse acompanhamento é importante porque nossa população está preocupada com as consequências do desastre. Se os rejeitos da Vale vão chegar ao não ao Rio São Francisco. Nós só sairemos daqui com essa resposta.” Afirmou Cristina Costa.

Para Ronaldo Souza, a comissão está numa missão para avaliar a segurança hídrica do município de Petrolina e das cidades do entorno do Lago de Sobradinho. “ Essas informações serão importantes para que as autoridades tomes as medidas que forem necessárias para garantir que a população não seja prejudicada caso esses rejeitos cheguem ao Rio São Francisco.” Concluiu o vereador.

A comissão parlamentar permanece em Minas Gerais até a próxima sexta-feira (22), com agenda de encontros em Betim e Belo Horizonte.

Fonte

Deixe uma resposta