Ciro se oferece como vice de Marina (Reprodução/SBT)

O presidenciável e falastrão Ciro Gomes (PDT) foi entrevistado nesta segunda-feira (2) pelo jornalista Kennedy Alencar, do SBT. Em quase meia hora de entrevista falou sobre diversos assuntos, mas focou sua fala principalmente em ataques aos prováveis adversários em 2018. Disse que o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) é um fenômeno do “protesto contra a política” e chamou o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), de “espertalhão”.

Para o tucano sobraram as críticas mais contundentes. Disse que os bens de Doria são fruto do lobby feito ao longo dos anos com dinheiro dos governos ocupados pelo PSDB no país. “Faz fortuna sem nunca ter tido uma roça. Não tem uma fábrica de arruela e a fortuna veio de onde?”, pergunta Ciro, para em seguida responder a seu próprio questionamento: “É do lobby, com dinheiro dos governos ocupados pelo PSDB. É politiqueiro, é o pior tipo”.

Na entrevista ele ainda comentou sobre uma eventual chapa com a ex-senadora Marina Silva (Rede). Disse que seria perfeitamente possível se concretizar. Chamou a cria de Lula de “amiga, companheira” e que hoje ela teria mais cacife eleitoral do que ele. Em suma, já se ofereceu para ser o vice da “candidata Copa do Mundo”, aquela que só aparece de quatro em quatro anos.

Rejeitado por Lula e pelo PT, agora e no passado, não perdeu a oportunidade para alfinetar mais uma vez aquele que ele chama de “maior líder popular que o Brasil moderno produziu”. Acusa o ex-presidente Lula de ter cometido erros gravíssimos. Entretanto, tais erros não seriam os de corrupção, mas o de se encontrar recentemente com o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) e ter aceitado Michel Temer (PMDB) como vice de Dilma Rousseff.

Ciro Gomes é aquele que já trocou de partido umas trocentas vezes e trata as pessoas que o contrariam com a delicadeza do coice de um jegue.

Confira abaixo a entrevista na íntegra:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here