São coisas que só acontecem no Brasil…

O sujeito liderou o Mensalão, um dos maiores escândalos de corrupção da história.

Foi condenado.

Recebeu indulto.

Voltou a delinquir, no Petrolão.

É claramente irrecuperável.

Passou uma temporada na cadeia e agora aguarda solto o momento de cumprir efetivamente a sua pena, que ultrapassa 30 anos.

Enquanto isso, acaba de ser beneficiado por uma decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) e vai passar a receber – dos cofres públicos que roubou – a bagatela de quase 10 mil reais por mês, a título de aposentadoria, pelos serviços prestados no legislativo, quando deputado federal.

Um incompreensível absurdo.

Deixe uma resposta